HomeMensagens dos pastoresA IMPORTÂNCIA DA COMUNHÃO
Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 188

A IMPORTÂNCIA DA COMUNHÃO

O relógio do tempo não pára e rapidamente estamos avançando o novo ano. Estamos rodeados de tantos compromissos que esquecemos do exercício da Comunhão.
Entretanto, não podemos perder o nosso foco e lembrar sempre da necessidade da congregação (verbo congregar) e neste diapasão observa-se a importância da Comunhão. O Pr. Paulo Berberth avisa que “A COMUNHÃO é como uma conta bancária, só saca quem deposita”.
A igreja de Cristo deve sempre buscar a unidade desta comunhão. O apóstolo João assim declara:

“ ... a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste. Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos; Eu neles, e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim”. (João 17.21-23)

Logo, a comunhão é o resultado desta Unidade. A verdadeira comunhão cristã chamada pelo novo testamento de KOINONIA, que no Grego secular significa “um relacionamento íntimo e estreito que as pessoas aceitam entre si”. (BARCLAY, William. Palavras Chaves do Novo Testamento.Volume 1. São Paulo: Vida Nova, 2009. p. 122).
Koinonia é evidentemente, somente um dos aspectos da natureza da Igreja de Cristo. A Igreja do Novo Testamento vivia pelo testemunho, serviço e comunhão. Todas essas três são essenciais para a Igreja atual ser perseverante e abundante.
Não é possível ter comunhão sem estarmos juntos. O cristão nunca é uma unidade isolada. Na vida cristã somos chamados para a ‘koinonia’ de Jesus Cristo, o Filho de Deus (1 Co. 1: 9).
Que a Graça de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo continue sendo abundante em nossas vidas, que possamos viver esta comunhão plena, alcançada por meio da aplicação da palavra de Deus, compartilhando, tendo o mesmo sentimento uns para com os outros e sendo misericordiosos. Jesus Cristo ensinou em Mateus Capítulo 5 e Versículo 20 que se a nossa Justiça não exceder a dos Escribas e Fariseus jamais alcançaremos o Reino dos Céus.

No amor de Cristo,

Pr. Anderson Dias

Última modificação em Terça, 26 Novembro 2013 12:09
Avalie este item
(1 Voto)

Mais nesta categoria: « A ORAÇÃO DO PAI NOSSO